DarkTail

DarkTail

Venha Se Aventura, Sendo Uma Mago Ou Um Lutador,Espadachim Ou Ninja.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Ficha - O'Ren Setzuke

Ir em baixo 
AutorMensagem
Setzuke

avatar

Mensagens : 9
Data de inscrição : 05/08/2010
Idade : 27

MensagemAssunto: Ficha - O'Ren Setzuke   Qua Ago 11, 2010 2:22 pm

Ficha

Nome: O’Ren Setzuke
Setzuke, Dançarina do Imperador - Leão de Tōdai, Assassina do Véu de Lótus
Idade: 19 anos
Rank: B
Arte: Ninja

Rank B- 200 pontos

Força - 15
habilidade - 35
velocidade - 55
resistência - 25
destreza - 35
Reki - 35

HP 125
REKI 175


Arma ou acessório:

Os Sinetes
Os Sinetes são delicadas pulseiras de ouro com pequenos sininhos redondos que Setzuke utiliza nos pulsos e tornozelos, ela jamais os tira sendo quase uma caracteristica marcante própria o tilintar quando ela caminha, alem de adorno as pequenas bolinhas do sinete também servem como um discreto e extremamente eficiente porta venenos em pó ou liquido. (se necessário posso fazer uma listagem dos venenos que ela carrega)

Os Leques
Como nem sempre Setzuke está em missões de campo, ou executando sua dança e deve manter vigilância sobre aqueles que deve defender, adaptou aos delicados leques que carrega consigo perdidos entre os vários bolsos de seu kimono de gueixa ou até mesmo em mãos, laminas retráteis suficientes para fazer um belo estrago se bem utilizadas, que possuem o mesmo veneno na qual suas espadas são banhadas (vide explicação mais abaixo).

As 4 espadas do véu – Dor, Orgulho, Graça e Glória.
Dor e Orgulho são um par de espadas feitas pelo mestre artesão Japonês Taketzu Hanzo, especialmente para Setzuke.

Dor (‘Kutsuu’) é uma Zweihander, um tipo de espada de duas mãos, mais leve que as comuns afim de que esta seja utilizada com apenas uma mão. A lamina larga é feita para causar o máximo de dor possível para suas vitimas que sofrem em pura agonia se não morrem instantaneamente pela ferida que ela causa.

Orgulho (‘Hokori’) é uma Kodachi, uma espada menor que uma katana porem mais longa que uma wakizashi. Essa espada é feita para combinar a altura do portador com o comprimento da lâmina, o que não da praticamente nenhum ponto cego quando esta é usada na defesa. Orgulho é o seu escudo impenetrável, afinal como dançarina, Setzuke deve usar sempre um padrão de armaduras leves afim de que possa executar sua dança, o que a faz confiar em suas lâminas como sua defesa, esta espada é excepcional para aparar ataques.

Graça e Glória são espadas longas gêmeas, Espadas sagradas Imperiais que Setzuke recebeu de Sua Majestade o Imperador por seus serviços ao reino. Essas duas espadas belamente feitas também são o símbolo da mais alta autoridade do Imperador, uma vez que só podem ser carregadas por alguns dos mais consagrados e poderosos lutadores de sua Majestade. Essas espadas são extremamente leves e harmoniosas, fazendo com que o portador consiga aparar e atacar de maneira impecável ao mesmo tempo.

Aditivo das Armas
Todas as armas de Setzuke são banhadas em um veneno especial, que sozinho não é letal e cheira algo que lembra vagamente um adorável perfume floral, porem este veneno causa uma disfunção temporária nos nervos, que age mais ou menos como o efeito de uma droga do sono, causando entorpecimento. A própria Setzuke se tornou imune a esse veneno com o tempo.


Técnicas

Caminho no Vento – Esta habilidade revela-se muito útil e possui duas formas de utilização, concentrando reki nos pés Setzuke escolhe a vertente do poder desejada e pode caminhar no ar como em terra firme (o segredo da habilidade é que é necessária a permanência do utilizador sobre sombras, própria ou de objetos) ou acelerar sua própria velocidade (para tal ela deve permanecer no chão) de modo que fique extremamente silenciosa.

Reki gasto: 10-30

Harém do Delírio – Com um movimento de mãos e o tilintar de sua pulseira setzuke é capaz de arrastar a mente de seu oponente e de desavisados que ousarem olhar sua dança para o Harém do Delírio, uma ilusão pesada que transforma a realidade presente fazendo surgir uma grande quantidade de Setzuke’s e até mesmo outras mulheres dançando com seus véus e espadas, algumas até mesmo nuas entre luxúria e eroticismo, determinar a posição da verdadeira dançarina é quase impossível e depende de muita concentração, uma vez que as ilusões chegam ao ponto de interagir com os afetados, uma vez que todos os seus sentidos são ampliados e explorados.

Reki gasto:20-85

Beijo da Succubu – O Nome por si só já diz muita coisa, o Beijo da Succubu é uma habilidade singular concentrando Reki nos lábios, Setzuke dá a si mesma um Batom de cor delicada, dotado de cheiro e sabor singular extremamente adocicado, com o qual deve beijar o oponente em uma área em que a pele esteja visível, criando ali um selo venenoso, é uma técnica arriscada pois faz com que a dançarina de baixa defesa tenha que se aproximar de seu alvo perigosamente, porem o mais suave roçar dos lábios é o suficiente para injetar o veneno na vitima em uma quantidade letal. O veneno em si age de maneira extremamente estranha, a vitima sente uma sensação quase prazeirosa e um leve calor enquanto o mesmo se espalha pela corrente sanguinea, quando o veneno finalmente chega ao coração, o sangue do alvo está tão grosso que é impossível ao coração continuar a bombea-lo afim de manter as funções vitais. ( Há a possibilidade do alvo com esforço homérico forçar seu próprio coração a continuar, porem estamos falando de um músculo fazendo um trabalho exagerado e forçado o que irá provavelmente causar o rompimento doloroso de algumas veias, artérias e talvez até do próprio coração, o antídoto para o beijo da Succubu está presente na própria utilização de reki de Setzuke uma vez que só ela é capaz de retirar o selo que colocou).

Reki gasto: 99-100

História:
Sem destino, sem caminho, sem...

To your eyes, my beauty is a colorful candy in the grey dessert.
To your heart, my grace is a love that you are longing for.
Come close to me, you would soon know that I am not just a dream.

E lá vinha o ser nu banhado em sangue, as espadas embainhadas como única roupa a cabeça do alvo sendo carregada pelos cabelos a qual levantara até o alto dos olhos e a fitava inocentemente.

- Que bonitinho... agora que tal calar a boca e ouvir um pouco? Hu... perdão... mortos não falam... então...

Eu não me lembro do rosto do meu pai, talvez a única lembrança presa na memória seja o cheiro pesado de couro, metal, sangue, misturado aquele leve aroma de chá.... chá de hortelã. O nome dele era Han, O’Ren Han, Madame Kurori me contava quando me colocava para dormir que ele era um homem amável, um verdadeiro seguidor do Bushido, e um espadachim sem igual, ele morreu com a espada na mão defendendo aquilo que acreditava, ela fazia questão de dizer que só por isso tinha me tirado daquele orfanato.
Espadas...
Eu ganhei minha primeira quando tinha 5 anos, eu lembro que passava horas a fio olhando o brilho delicado da lamina quase como se ele fosse um raio de luz da lua que ficara aprisionado ali, a espada obviamente era muito maior do que eu e céus eu era terrivelmente desajeitada pra tentar empunha-la, isso foi corrigido com o passar dos anos, seria no mínimo falsa modéstia se eu não admitisse que hoje eu sou muito boa nisso. Mama Kurori era muito rígida, as horas de treino não tinham pausa, os dedos sangrando não importava, o braço recusando o peso da espada era motivo para palmatória, se os sinos presos aos tornozelos e pulsos tilintassem demais ou de menos a vara de bambu cortava o ar e deixava o vergão como lembrança, nenhuma palavra de carinho, nenhum gesto delicado, um punhado de arroz frio, o que sobrava do peixe e o chão como cama, mas haviam as histórias, e essas eram muitas e o suficiente. Uma vez perguntei a Mama, se ela sabia quem era a minha mãe, ela disse se benzendo que essa era uma história que eu ouviria no dia em que conseguisse dançar com os mais suaves movimentos, com o mais breve tilintar, e a maior precisão possível com a espada, a barganha surtiu efeito e treinei feito uma condenada, meses, anos, fiz 10...11... 12... E um dia ela se convenceu que a minha fixação pela perfeição daquela dança havia chegado a seu ápice, era hora de aprender outras coisas. E então ela me contou.

Shea’Rin... impossível esquecer o nome, eu não conseguiria chamá-la de mãe nem se quisesse. Meu pobre pai foi tachado de louco no dia em que a conheceu, Shea’Rin dançava na clareira de uma floresta, ela era a coisa mais linda que ele já havia visto, dizia Mama Kurori com fogo nos olhos, dançava praticamente nua com apenas uma coroa de flores adornando seus cabelos cor de jasmim, ela não era desse mundo e não tinha vergonha de dizer, dançava para a lua e disse que o deixaria vivo para se lembrar eternamente daquela dança se ele se deitasse com ela. Pedido difícil de resistir não acha? Ninguém acreditava nas histórias da mulher de cabelos violetas e meus avós chegaram a morrer de desgosto depois de tantos pedidos de casamento negados por meu pai porque ele esperava uma mulher que... teoricamente não existia. Quando eu... apareci... o reboliço foi maior ainda, meu pai jurava que Shea’Rin havia me abandonado na clareira em que se amaram para que ele cuidasse de mim, seus amigos da guarda da cidade achavam que ele havia enlouquecido e roubado a criança de alguma aldeia, em todo caso ninguém nunca reclamou de um bebe sumido. Tudo o que Mama Kurori sabia era isso, e que meu pai havia morrido na mesma clareira, entre sinais visíveis de uma batalha horrível e nenhum corpo de inimigo apesar da quantidade absurda de sangue, protegendo meu corpo infantil como um escudo humano, foi a guarda que me colocou no orfanato, o resto você já sabe, agora, vamos ao que realmente interessa.

- O Imperador Meiji, meu Mestre, Mama me deu de presente a ele, obvio... um presente que custou muito caro para o bolso do pobre coitado... o que? Você quer que eu conte do seu ponto de vista? Para uma cabeça decepada você é bem exigente não é Itaka? Vejamos...

Uzhaku Itaka, traste, verme, fraco... opa esse é o MEU ponto de vista... era o líder temível de um grupo de 400 assassinos sanguinários, que gostavam de brincar de casinha na região montanhosa próxima a minha cidade natal Tōdai, famoso por seu gosto exótico, Mulheres. Não tinha algo mais obvio não? Pois bem, por anos a fio Itaka assolava a região com seu estilo simpático de vida que se resumia a matar, pilhar, destruir e roubar toda mulher que achava pela frente para si, quando se cansava delas deixava seu lado bonito aflorar e as torturava com requintes de crueldade antes de devolve-las em caixas fechadas ás suas respectivas cidades. Como todos os homens tem uma queda por histórias fantásticas sobre mulheres inalcançáveis, logo se espalhou a história da Dançarina do Imperador, soa familiar? Setzuke, artista exclusiva de sua Majestade, diz-se que nenhum homem consegue resistir a seu charme, e que ela é a criação mais perfeita que os deuses já fizeram, sua beleza está alem do que palavras podem descrever, seus olhos da cor do âmbar são capazes de hipnotizar qualquer homem que ouse olha-la, cada um de seus movimentos são tão graciosos que faz aqueles que a observam se perderem entre suas curvas como um imã, como um sussurro de puro delírio que arranca a sanidade de cada homem e blá blá blá... Você não podia ficar sem essa neah? Você não podia ter evitado a morte de todas aquelas 200 mulheres, sua... coisa... desprezível. Duzentas mulheres mortas só pra tirar a prova um conto idiota. Mas eu vim até você não é? Eu pedi a Meu Imperador, deixe-me ir, dê-lhe o que quer, eu prometi que seria inesquecível. E agora tenho 401 cadáveres numa caverna, irônico... não?

You whisper to my ear, I am the priceless jewel that you would like to keep forever.
You kiss me like a drop of ale, soothing the dreaded thirsts of your soul.
Embrace me, you would soon know that I am more precious than anything you ever have.

No momento que Itaka pôs os olhos sobre a criança, se apaixonou, ela estava alem de qualquer coisa que ele imaginara, suas ordens foram claras ela deveria se despir de suas roupas e laminas, Setzuke é rápida e argumenta com doçura que precisaria das espadas para executar sua dança, ele hesita mas no fim permite, afinal o que uma menina com algumas espadas poderia fazer na frente de quatrocentos homens armados?

Os homens do assassino, colocam suas tochas acesas em círculo, preparando o palco para a performance da dançarina. Com as espadas em suas mãos, Setzuke desliza pelo chão entre passos precisos e delicados, deixando todos emocionados com a alegria e êxtase, fascinados. Suas espadas dançam em torno de si como se tivessem vida própria, fluindo em harmonia com cada movimento, fazendo todos a seguirem sem piscar, arrastando a sua mente para fora de seus corpos e trazendo a todos o delírio.

Mal podiam imaginar o que se escondia por trás da história fantasiosa de Setzuke ela não era apenas uma dançarina e sim uma assassina de elite imperial, uma especialista em matar homens. A razão pela qual jamais foi permitido a um homem ver sua dança não foi porque ela pertencia ao Imperador, e sim porque ela havia matado todos os homens que tiveram a oportunidade de vê-la dançar, a dança era seu método, as espadas suas armas, o delírio arrastava suas vitimas as tornando indefesas, prontas para se matar.

Itaka foi o primeiro a morrer, sua cabeça tocou o chão ao cair do pescoço e ninguém se deu ao trabalho de perceber, naquela noite todos os assassinos foram jantar no inferno, sem nem terem a chance de entenderem o que os havia atingido. No Final Setzuke tomou seu rumo para seu velho posto, sorrateira como um fantasma, agraciada com lendas de beleza e mistério, naquela noite Tōdai e as regiões vizinhas do Reino de Kokutam dormiram em paz, os tempos do medo que Itaka representava haviam acabado, num ultimo solo de Delírio. E só eu saberia disso, eu, e a dançarina, afinal tudo tinha um preço, O Véu de Lótus, não trabalha para os deuses e sim para os homens.


Let your heart desire me, it tells you no lies.
Feel these last delight, it gives you no regret.
For when this trance of delirium ends, you would soon know I am the collector of your soul.

O véu de Lótus

A Guilda do Véu de Lótus, a séculos tem servido como uma fuga secundária as mulheres (uma vez que só aceita estas como seus membros) perdidas que desejam manter o que lhes resta de dignidade não vendendo o corpo nas ruas, repassando-as para mestres responsáveis por treina-las nas artes mais variadas de assassinato á roubo, e por fim ajudando a guilda, espalhando seu doce perfume venenoso pelo japão provando a força e delicadeza conjunta que uma mulher pode ter. Se destaca dentro da Guilda as Exotic Blade Dancers, que são treinadas desde a infância se tornando armas mortais oferecidas de presente ( a preços exorbitantes ) ao próprio Imperador e pouquíssimos magnatas japoneses. Essa elite de assassinas tem algumas das maiores habilidades de todas as classes de lutadores e podem se mover incrivelmente rápido para derrubar seus inimigos. Elas são famosas por seu modo de ataque que se desenvolve como uma belíssima dança extremamente letal. Ágeis, cheias de movimentos graciosos, mestras na arte da ambidestria e donas de uma força quase impressionante (apesar de não chegarem a limiares de comparação com Guerreiros ou bárbaros), tendem a usar armaduras leves, o que as rende uma proteção muito pequena que é compensada com a rapidez e excelentes habilidades de aparar golpes. Atualmente A chefe da Guilda é Madame Kurori, descendente longínqua da fundadora do Véu de Lótus, Ta’shibami, e a responsável pelo treinamento das novas Blade Dancer, uma Kunoichi experiente e que não mede esforços para ter aquilo que quer, nem que isso deixe uma pilha de cadáveres pelo caminho.

Personalidade: Setzuke é uma mulher que se mantem sempre com uma expressão delicada e amável estampada no rosto, uma artimanha que esconde seu passado sofrido e a frieza com que executa seu trabalho, de humor negro e estranho, se diverte executando o papel de Dançarina intocável do imperador, se cercando de mistérios como andar toda coberta usar mascara e coisas do gênero por pura diversão. Solitária, não tem muitos amigos e praticamente não confia em ninguém, segue as ordens de Madame Kurori e de Seu Imperador á risca, protegeria a ambos com a própria vida.

Aparencia: Setzuke é dona de uma aparência um tanto quanto incomum, sua pele tem um tom levemente caramelado e seus olhos são cor de âmbar brilhantes e delicados, seus cabelos compridos escorrem como uma cortina negra brilhante chegando a tocar o chão, porem a maioria do tempo ela os trança e prende no alto da cabeça o que lhe da um penteado no mínimo exótico. Ela nunca anda sem armas, quando está sem as espadas com toda a certeza os leques estarão em seus bolsos, os sinetes também estão sempre em seus respectivos lugares o que garante o velho e característico tilintar quando caminha. As jóias são presente do imperador, junto com o conjunto de dança que vez por outra Setzuke utiliza para fazer aparições minúsculas afim de despertar e manter suas lendas, alem de ajudar em negociações do governo, porem na maior parte do tempo quando não está com a armadura leve personalizada que possui, que lembra muito uma roupa de dança do ventre estilizada, enverga enormes e belíssimos kimonos no alto de seus 1,85 e 53 kg, que ressaltam suas curvas generosas. No restante do tempo, na presença de pessoas, nobres, e até quando sai nas ruas Setzuke costuma se cobrir com tecidos, utilizar mascaras e coisas que ocultem sua identidade, tanto para manter a segurança de Sua Majestade quanto para facilitar suas operações quando trabalha pelo Véu de Lótus, sob o apelido Leão de Tōdai, por conta do Leão de ferro em sua armadura.

Setzuke


Armas e Armadura


MSN: ferreira.maya@hotmail.com

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Shishio
Admin
avatar

Mensagens : 124
Data de inscrição : 11/07/2010

MensagemAssunto: Re: Ficha - O'Ren Setzuke   Qua Ago 11, 2010 4:11 pm

Não preciso falar nada além de: BEM VINDA Razz

Eu lendo sua ficha
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://darktail.forumfacil.net
 
Ficha - O'Ren Setzuke
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Ficha] - Sora D. Pierre
» Ficha - Lord Lucario
» ~ Como Atualizar sua Ficha ~
» [Ficha] Ryujin
» FICHA Aurora

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
DarkTail :: Fichas de personagens-
Ir para: